Gestão Integrada de Bairros Municipais

Consciente de que “Realojar” é uma acção à qual se exige um âmbito e um conteúdo muito mais alargado do que simplesmente atribuir e distribuir casas, a Autarquia privilegia uma intervenção contínua e participada junto dos moradores em bairros camarários, no sentido de colmatar os problemas sociais existentes. A gestão e intervenção social e comunitária desenvolvida pela DH nos Bairros Camarários surge a partir de 2000, inicialmente apenas no Bairro Cruz da Parteira, estendendo-se aos restantes Bairros em 2001 com a criação do Programa de Gestão Integrada de Bairros Municipais, aprovado em Reunião de Câmara de 20 de Junho de 2001. Este programa, através do qual é efectuada a gestão e acompanhamento do parque habitacional camarário, é coordenado pela Divisão de Habitação da CMP e integra 3 sectores:
• Gestão patrimonial - conservação e beneficiação do edificado;
• Gestão financeira - gestão de rendas e recuperação de dívidas;
• Gestão social e intervenção comunitária – gestão de bairro, acompanhamento de moradores e desenvolvimento de acções de âmbito comunitário;


O trabalho é efectuado em equipa numa intervenção pluridisciplinar, nos aspectos directamente relacionadas com a habitação e também relativamente à génese sociocultural dos moradores, considerando o Ser Humano como um todo. No âmbito da gestão social e intervenção comunitária, implantaram-se Gabinetes de Apoio ao Bairro – GAB’s, espaços destinados a atendimento técnico de proximidade a moradores e iniciou-se o trabalho comunitário, com o desenvolvimento de várias actividades culturais, lúdicas, de apoio social e de formação, adequadas às características dos moradores de cada Bairro. Privilegia-se o estabelecimento de parcerias com os agentes locais de desenvolvimento e com os próprios moradores, numa pedagogia de responsabilidade colectiva. Neste sentido, a CMP incentiva a criação de associações locais, capazes de dinamizar a população e ser um interlocutor privilegiado junto da Autarquia, de que é exemplo a “Associação de Reformados do Pontal-Portimão e não só” e o “Grupo dos 12”, responsável pelos Blocos do Bairro Cruz da Parteira, criadas com o incentivo e acompanhamento da DH. É ainda exemplo bem sucedido do trabalho em parceria, o Programa de Policiamento de Proximidade da PSP, desenvolvido nos bairros camarários, em estreita colaboração com a Câmara. A aderência da população às actividades desenvolvidas, a criação e apetrechamento de espaços destinados ao trabalho comunitário e o aumento dos Recursos Humanos da Divisão, permitiu a constituição de Centros Comunitários, que dinamizam as actividades dirigidas à população:
• Ludoteca das Cardosas ( 2003- 2004)
• Centro Comunitário Cruz da Parteira
• Centro Juvenil da Coca Maravilhas 
• Espaço de Intervenção Comunitária do Pontal